TJTO abre processo seletivo para composição de Comitê de Gestão de Pessoas

18/09/2023 03/10/2023 18:00 507 visualizações

Magistrados e servidores do Poder Judiciário do Tocantins que tenham interesse em fazer parte do Comitê Gestor Local de Gestão de Pessoas agora têm a oportunidade de se inscrever para participar da seleção. O Tribunal de Justiça (TJTO) anunciou um processo de chamamento público com três vagas para magistrados e seus respectivos suplentes, além de três vagas para servidores efetivos e seus respectivos suplentes

Os interessados devem se inscrever exclusivamente por meio eletrônico, utilizando o link disponível em https://gestaodepessoas.tjto.jus.br/site. A seleção dos membros do comitê gestor será conduzida pela Diretoria de Gestão de Pessoas. 

Em 25 de setembro, após as inscrições, será divulgada a lista dos inscritos e, em seguida,  terá início o período de votação para preencher duas vagas de magistrados e duas vagas de servidores. 

A votação para as vagas será realizada de forma eletrônica, através do acesso ao Sistema e-GESP, utilizando o link https://gestaodepessoas.tjto.jus.br/site. O resultado será divulgado nos meios de comunicação internos do Tribunal de Justiça. 

Os representantes dos magistrados e servidores selecionados terão um mandato de dois anos, podendo ser reconduzidos. Os suplentes serão indicados ao final do processo. 

O Comitê Gestor Local de Gestão de Pessoas terá diversas atribuições, incluindo a proposição e coordenação de um plano estratégico local de gestão de pessoas alinhado aos objetivos da instituição e às diretrizes nacionais de gestão de pessoas do Poder Judiciário. Além disso, atuará na comunicação com a Rede de Gestão de Pessoas do Poder Judiciário, compartilhando experiências e resultados, e também monitorará e avaliará o desempenho da gestão de pessoas. 

O comitê será responsável por estabelecer grupos de trabalho para avaliar a política e as medidas de gestão de pessoas, contribuindo para os objetivos estratégicos do Poder Judiciário e para a busca da justiça. Também incentivará o desenvolvimento profissional dos servidores e a cooperação, além de apoiar a gestão de riscos e promover a saúde na gestão de pessoas.